Notícias Câmara

A criação de um Banco de Leite Humano (BLH), no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, foi tema de Moção de Apelo, aprovada em sessão ordinária. A proposição que é de autoria das vereadoras que compõem a bancada feminina: Marcilei Vignatti (PSB), Deise Schilke (PT) e Sueli Suttili (PSD), cita que esta medida se configura como importante ação de promoção, proteção, apoio e estímulo ao aleitamento materno.

A Região Oeste não possui nenhum banco instalado e o Estado de Santa Catarina conta com 13 bancos de leite cadastrados na Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, ligados à Fiocruz, dos quais seis estão em unidades públicas de saúde. “É importante destacar que as regiões do Oeste e do Extremo-Oeste apresentam uma demanda incontestável para a implementação de BLH, uma vez que, o banco de leite mais próximo fica localizado em Curitibanos, cidade distante a 278 quilômetros de Chapecó”, lembra a vereadora Marcilei.

De acordo com o texto da moção, Chapecó conta com três instituições de saúde, sendo o Hospital da Criança (HC) e o Hospital Regional do Oeste (HRO) que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS); e o Hospital da Unimed, que atende de forma privada, são contabilizados, respectivamente, cerca de 30 leitos de internação no HC, dez leitos na UTI Neo e cinco leitos no berçário do HRO e 5 leitos na UTI Neo e 3 leitos no berçário da Unimed. “Desta forma, com uma taxa de ocupação que ultrapassa 100 internações por mês e um período de internação muito variado, uma demanda significativa de municípios do Oeste e do Extremo-Oeste seria atendida”, relata a vereadora Deise.

Já a vereadora Sueli, destaca que a principal função dos bancos de leite e postos de coleta é o apoio, proteção e promoção do aleitamento materno. “Outra função é coletar o leite excedente das nutrizes, pasteurizar e distribuir com qualidade certificada”. A moção de apelo será encaminhada ao governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e ao secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.