Notícias Câmara

A Secretaria de Saúde de Chapecó, informou esta semana, que o município registrou 68 casos de dengue este ano. O número de casos é um dos mais altos dos últimos anos, e motivou a vereadora Astrit Tozzo (PSD), a protocolar uma Moção de Apelo ao prefeito Luciano Buligon (PSL). A proposição foi aprovada por todos os vereadores.

Astrit Tozzo lembra sobre o período preocupante em relação ao Covid-19, mas que o combate ao mosquito da dengue precisa continuar. “É necessário que a população receba os agentes de combate as Endemias e siga as orientações repassadas pela equipe”, reitera a vereadora.

A situação epidemiológica de Chapecó teve em 2017, 507 casos com um caso importado. Em 2018, foram sondados 227 casos, todos negativos. Em 2019, já foram registrados 324 casos, destes 305 negativos e 18 confirmados. Este ano, dos 68 casos, 34 são locais e apenas três importados. Os outros ainda são investigados sobre o local de origem.

A dengue é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti. Os principais sintomas são febre (38,5 graus centígrados), dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal estar, dor de cabeça, falta de apetite e manchas vermelhas no corpo. Para eliminar os focos é necessário acabar com os depósitos que possam acumular água e fazer uma vistoria no terreno para recolher todos os possíveis criadouros. “Tampas, garrafas, potes, vidros, enfim, tudo precisa ser recolhido e colocado adequadamente nas lixeiras”, finaliza a vereadora.