Notícias Câmara

A Câmara de Vereadores de Chapecó, realizou nesta quinta-feira (26), sessão solene com o intuito de entregar a medalha de honra ao mérito, Dom José Gomes. O evento foi promovido, através de proposição do vereador Cleber Ceccon (PT) e subscrita por todos os vereadores. O homenageado, Oldemar Zanuzzo, é um líder religioso, militante das causas comunitárias e sociais de Chapecó.

A medalha Dom José Gomes, foi sugerida através de Resolução de 10 de junho de 2008. A medalha tem como objetivo homenagear lideranças populares, que destacam-se no trabalho comunitário engajado, na defesa da vida e na atuação em entidades e movimentos sociais e práticas pastorais, que expressem a opção na defesa da melhoria da qualidade de vida das pessoas mais humildes.

A sessão solene foi conduzida pelo presidente da Câmara, Ildo Antonini (DEM) e além da presença dos vereadores e do homenageado, contou com a participação do superintendente do bairro Efapi, Luiz Paulo Cararo, que representou o prefeito de Chapecó e o vigário-geral da Catedral Santo Antônio, Ademir Rubini.

O Homenageado

Oldemar Zanuzzo, nasceu em 1969, na comunidade de Linha Dom José, município de Caxambu do Sul. É filho de Orivaldi e Luiza Zanuzzo e casado com Juvana Capitanio Zanuzzo, com quem tem um filho, Arthur.

Desde pequeno, participou de grupos de reflexão, instrumento de educação e formação popular. Em 1989, mudou-se para a comunidade de Linha Simonetto, interior de Chapecó, onde seguiu atuando na pastoral da juventude, conselho de pastoral e movimentos sociais. Em 1997, formou-se ministro extraordinário da eucaristia e da palavra. Dois anos depois, se mudou para Chapecó, atuando na paróquia São Cristóvão. Do ano 2000 até o momento, atua na comunidade Cristo Rei, no bairro Presidente Médici, exercendo diversas funções na comunidade, dedicando-se com muito amor e carinho na missão.

Atualmente, também atua como coordenador da liturgia, vice-coordenador do Conselho de Evangelização e Pastoral, membro da coordenação da região centro catedral Santo Antônio. Como ministro da palavra, realizou incontáveis celebrações: foi testemunha qualificada do matrimônio, presidiu sacramentos de casamento, além de diversas celebrações de bodas e exéquias.