Notícia destaque

A Ordem de Serviço para o início das obras do Contorno Viário Extremo-Oeste, em Chapecó, foi entregue à construtora responsável esta semana. O ato foi possível depois que uma série de burocracias foi atendida e boa parte delas, passou pela Câmara de Vereadores de Chapecó. A desapropriação de terras, é uma das etapas a serem cumpridas para a realização da obra e ela foi aprovada no legislativo, através de Lei Complementar.

O contorno viário passará pelas comunidades de Linha Simonetto, Linha Sarapião, Linha Cascavel e Colônia Bacia, a Oeste do centro de Chapecó. A lei complementar, autoriza o Poder Executivo Municipal, a receber, por doação, áreas de terras pertencentes a terceiros, para implantação do projeto do Contorno Viário Extremo Oeste - Ligação entre a BR-282 e SCT-283, mediante antecipação de área institucional ou via pública para futuro parcelamento do solo a ser realizado pelos atuais proprietários.

A lei complementar foi aprovada por todos os vereadores em sessão ordinária, no dia 05 de junho. “A aprovação possibilitou os trâmites até a entrega da ordem de serviço. O legislativo fez sua parte e a obra representará mais desenvolvimento econômico para Chapecó”, destacou o presidente da Câmara, Ildo Antonini.

O valor da obra está estimada em mais de R$ 36 milhões e compreende a implementação e pavimentação de 11,4 quilômetros, incluindo a execução, fornecimento de material e mão de obra. A administração municipal conta com convênio do Governo do Estado de Santa Catarina, de R$ 25 milhões. A complementação virá por meio de linhas de créditos abertas na Caixa Econômica Federal. Quando estiver concluída, cerca de 250 caminhões deixarão de passar diariamente pela área central da cidade.

Crédito Foto: PMC/Secom